arquitetura e soluções tecnológicas

Arquitetura de Negócio

Arquitetado para fornecer interoperabilidade de informações em saúde pelo uso de um conjunto de recursos semânticos e de modelos de interoperabilidade clínica – DCM – detailed clinical models já desenvolvidos e prontos para uso em diferentes integrações, dentre eles: (1) Registro de Atendimento Clínico (consultas); (2) Sumário de Alta; (3) Pronto Atendimento; (4) Resultados de Exames; (5) Resumos de Imunização; (6) Sumário de Saúde do Paciente.

A Plataforma EHRRunner® provê serviço de Registro Eletrônico de Saúde (RES) longitudinal. Trata-se de serviço de informações clínicas identificadas, que agrega e compartilha informações de saúde dos indivíduos em uma rede de atenção, fornecendo mecanismos padronizados em HL7 FHIR R4 para interoperabilidade entre diferentes sistemas.

Arquitetura de Informação

EHRRunner® possui um tratamento dedicado e apartado para arquitetura de informação, baseado em padrões internacionais de saúde digital. Desse modo, os ativos informacionais do domínio clínico são estruturados em templates OpenEHR e decompostos em recursos HL7 FHIR R4 com capacidade para operar com terminologias clínicas e administrativas de saúde.

Essa arquitetura permite que a plataforma EHRRunner® adapte-se a diferentes casos clínicos e administrativos, com uso consistente de serviços padronizados, com suporte imediato para outros casos usos clínicos.

Arquitetura Técnica

A Plataforma EHRRunner® possui arquitetura 100% orientada a serviços e implementada em infraestrutura computacional em nuvem, opcionalmente em instalações on premisse. Combina-se serviços nativos de nuvem e uma infraestrutura moderna de serviços, composta por barramento de interoperabilidade, gerenciamento de APIs, controle de acesso e gestão de identidades, com serviços especializados para MPI (Master Patient Index), CDR (Clinical Document Repository), Consentimento, Terminologias e Metadados. Como resultado, todos os recursos da plataforma estão disponíveis através de APIs HL7 FHIR R4 (vários recursos e perfis nacionais e internacionais), com extensões disponíveis para perfis IHE (MHD, APPC, XDS.b, PIXv3, PDQv3).

Utiliza-se uma arquitetura de dados híbrida, onde são considerados para uso primário (profissionais de saúde): 1) Indexação e Recuperação (document registry e document repository); 2) Sumarização; 3) Acesso consentido (todas as autorizações de acesso são logadas e ficam disponíveis aos usuários); 4) Anonimização (dados são persistidos anonimizados); e 5) Apoio a decisão clínica. Já no uso secundário (analytics), os dados são anonimizados, de-identificados, enriquecidos com dados de outras fontes e agregados, para estarem disponíveis via APIs (analytics APIs).

Envie uma mensagem
pt_BRPortuguese
Powered by TranslatePress »